Perspectivas forçadas. Criativo e Divertido!

Algumas vezes encontramos essa “técnica” como Sobreposição Proposital. Na verdade há pouco de técnica e bastante de atenção e criatividade pra fazer.

Veja alguns exemplos em que, via de regra, a idéia é bem-humorada.

eeofpp-35

576498_267348183364037_487164001_n

18240_260512074071803_1296084121_n

531518_296130630485792_1387397144_n

Para os casos acima é interessante usar uma abertura bem pequena (f/11 ou mais fechada) pra ganhar foco em tudo e, para achatar a perspectiva (aproximar o plano de fundo com o plano da frente) use uma tele-média.

Tem gente que faz dessa idéia um “estudo de caso”! rsrs. A lua e o sol são vítimas recorrentes. Rsrs

559347_290479537717568_590093019_n

425367_317983101581641_313663485346936_828273_69950128_n

Há também uma outra “vertente” com desenhos. Vai exigir um tanto a mais de talento artístico, mas fica bem legal.

183548_497768026900879_392277046_n

408716_391364714265967_568011452_n

522618_123440114447182_862803931_n

Tem outros sobre paredes e fundos montados ou desenhados…

eeofpp-23

eeofpp-01

522961_443841728967874_762552778_n

Também podemos desenhar ou incrementar na pós-produção…

263536_357515424344213_1998687604_n (1)

383402_439229169445528_603169191_n

Mas acima de tudo, use a imaginação combinada com a observação! Os resultados podem ser bem surpreendentes apesar de simples.

eeofpp

421317_431645536883908_832404292_n

eeofpp-20

59683_434516049940831_1019286719_n

46553_434940353219248_201821618_n

eeofpp-39

eeofpp-73

eeofpp-15

206285_424619204253208_417062782_n

246473_319901008108754_262368338_n

59603_441292902601549_1505530760_n

Divirta-se muito e seja imaginativo!!!

Lentes

As lentes ou objetivas são os olhos da câmera. Por isso devemos entender seu funcionamento com precisão para usarmos cada tipo de lente para a situação correta. Quando falamos em lente, podemos cair no erro de acharmos que trata-se de um tubo plástico ou metálico com uma vidro especial lá dentro. Mas na verdade, o que chamamos de  lente é um conjunto de lentes. Um pacote composto por diversos elementos ópticos em arranjos muito precisos. Os materiais utilizados na fabricação dos “vidros” são muito delicados e de pureza altíssima.

Distância focal

É uma especificação que toda lente tem. É uma medida bem técnica, entre um ponto específicos dentro da lente e o sensor da câmera. Pra que gosta de um tecniquês é: a distância entre o ponto de convergência da luz (ponto nodal) até o ponto onde a imagem é focalizada (o sensor).

A distância focal é medida em milímetros, por exemplo: existem lentes 12mm, 50mm, 200mm… Geralmente, mas nem sempre, quanto maior  a distância focal, maior é a lente fisicamente. Mas isso varia um pouco de acordo com o projeto interno dos elementos que compõe a lente.

Fixas x Zoom

Lentes zoom (ou lentes de distância focal variável) são aquelas que possuem um anel ao redor do seu corpo usado para “aproximar” ou “distanciar” a cena. Elas são muito práticas e eficientes. Geralmente vem uma dessas junto com sua câmera nova. É a chamada lente do kit. Ocupam pouco espaço na mochila e nos permitem chegar perto daquilo que está longe sem sairmos do lugar. Uma lente zoom não muito clara, pode sair por um preço bem acessível e solucionar grande parte dos seus problemas de enquadramento.

Exemplo de lente zoom:

As lentes fixas (lentes de distancia focal fixa ou chamadas prime) não possuem o anel de zoom, sendo assim, para aproximarmos o assunto, teremos que usar os pés! Zoom de sapato! Rsrs
As lentes fixas são, via de regra, mais nítidas e precisas do que as zoom. São geralmente caras, e mais claras. Mas são especialistas em uma distância focal definida.

De acordo com o tipo de fotografia que você faz, será mais vantajoso usar fixas ou zooms. Por exemplo, se você está em viagem com a família, uma lente zoom 18-200mm será uma grande companheira, bem como em situações de fotojornalismo, ou eventos sociais. O que mais interessa nessas situações é a rapidez e praticidade no uso. Se você estiver trabalhando com macrofotografia, paisagens tranqüilas, retratos… Poderá usar fixas de alta qualidade porque de antemão já saberá que situação vai encontrar e pode dispor de um pouco mais de tempo para possíveis trocas de lentes quando necessário.

Pra quem está começando eu sempre sugiro uma zoom (que geralmente vem com a câmera) como 18-105mm, 18-135mm ou 18-200mm e como segunda lente uma pequena notável 50mm f/1.8, que é uma lente bem barata, pequena e de excelente qualidade de imagem, muito útil para fotografias em ambientes internos.

Famílias de lentes

As lentes fotográficas são geralmente divididas em famílias de acordo com sua distância focal.

Grande-angulares (wide angle): possuem distância focal abaixo de 50mm. Caracterizam-se por fornecerem uma imagem bem “larga” da cena. São úteis quando queremos colocar bastante informação na foto. Geralmente empregadas em fotografia de paisagens, arquitetura, grandes grupos…

Abaixo, uma lente grande-angular, zoom, 8mm-15mm da Canon:

Lente “normal”: é a 50mm. Fotos feitas com 50mm (a “cinquentinha”, como se diz no fotografês) são agradáveis e naturais em termos de perspectiva. Ou seja, as distâncias entre os planos (primeiro, segundo e fundo) são muito próximas da visão humana. Ela nem “achata” e nem “expande” os planos. São extremamente versáteis para uma ampla gama de fotografias. Nunca saia de casa sem ela! rsrs

Abaixo, uma lente fixa de 50mm f/1.4. da Nikon:


Tele-objetivas: acima de 50mm. São lentes de “alcance”. Elas trazem a imagem pra perto de nós. Fazem um recorte mais estreito da cena, ou seja, tem uma ângulo de visão mais restrito.São amplamente utilizadas em fotografia à distância, especialmente esportes e natureza.

Abaixo uma tele, zoom de 70-200mm, da Nikon:

Na família das teles, chamamos de “tele curta” até 100mm, “tele média” até 200mm e “tele longa” acima de 200mm, mas isso varia um pouco, não é uma classificação muito rígida.

O importante é pensar que quanto mais “tele”, ou seja, quanto maior a distância focal, maior o alcance da lente, maior seu poder de aproximação e mais estreito será seu ângulo de visão. Quanto mais “wide”, mais largo é o angulo de visão e mais assunto colocamos dentro da cena.

Observe a figura abaixo e a relação entre a distância focal e o ângulo de visão.

Distância focal x compressão de planos

Quanto mais “wide” a lente for, mais os planos da cena se distanciarão um do outro. A perspectiva da cena será expandida. Quanto mais “tele” mais “achatados” esses planos ficarão. A perspectiva da cena será comprimida. Observe por exemplo em fotos feita de jogadores de futebol durante uma partida. A platéia atras do jogador parece estar próxima dele, mas está distante. Esse é o típico efeito de compressão da perspectiva, ou achatamento dos planos da imagem.

Lente para retratos naturais

Uma lente em torno de 80mm até 130mm gera uma imagem natural da fisionomia das pessoas. Também é importante lembrar que a distância típica para retratos deve estar entre 2 e 4 metros do assunto com essas lentes. Assim o nariz e orelhas não parecerão nem mais distantes nem mais aproximados uns dos outros do que realmente são.
Existem lentes muito específicas para retratos, como a Nikon 85mm f/1.4! Custam uma pequena fortuna, mas são incríveis.

Observe como a mudança de distância focal deformar de maneiras diversas o rosto:

Câmeras cropadas!

Crop (corte, em inglês) é um jargão fotográfico que pode designar um corte na fotografia no computador ou no laboratório, mas também um corte que a câmera faz por suas características de dimensão de sensor.

O sensor “padrão” tem uma medida equivalente ao antigo filme de 35mm. Geralmente 36mm x24mm. As câmeras com esse tipo de sensor são chamadas full-frame. Sensor cropado é menor que o sensor full-frame. Isso muda a relação que teremos com as distâncias focais das lentes.  Elas devem ser reconsideradas da seguinte forma:

Por exemplo, a câmera Nikon D7000 é cropada, tem um sensor de formato chamado de APS-C (23,6 x 15,6 mm). O seu fator de corte é de 1.5. É o que a Nikon chama de câmera DX. Quando utilizamos uma lente de 100mm nessa câmera, a lente apresenta uma imagem equivalente a 150mm em termos de angulo de visão.

As características de perspectiva da cena serão de 100mm mas o ângulo de visão será de 150mm. Porque a lente projeta sobre o sensor uma imagem da largura de visão que a 100mm produz mas como o sensor é menor que a imagem projetada, ela capta apenas o centro, dando-nos a impressão de que estamos usando uma 150mm. Fica uma “borda” da imagem vista pela lente, sem ser capturada pelo sensor.

Para quem usa bastante lentes tele, isso pode ser útil, já que você estará “ganhando” opticamente uma esticada na sua lente, mas na verdade nem é um ganho, é apenas uma imagem captada parcialmente, a p´ropria câmera está fazendo um corte. Para quem trabalha com grande-angular isso representa uma perda significativa de imagem. Uma lente grande-angular de 12mm, funcionará como uma lente 18mm.

Sendo assim, a lente normal (em termos de angulo de visão), para uma câmera cropada seria próxima de 35mm. Usar uma 35mm vai afastar um pouco os planos da cena porque ela é mais “wide” do que a 50mm. Outra opção é usar a 50mm mesmo e dar um “zoom-de-sapato” pra traz uns 4 ou 5 passos, se for possível! Rsrs

Dicas para trocar a lente

  • Não troque lente em ambientes empoeirados, com fumaça ou areia. Pode sujar o senso da sua câmera.
  • Ao trocar a lente procure apontar o sensor exposto para baixo para evitar que caia alguma coisa dentro nele.
  • Não fique falando em cima do sensor exposto.
  • Segure o equipamento com atenção e cuidado. Se possível faça a troca de lentes sobre uma mesa.
  • Não force o encaixe. Esteja certo de que a lente está na posição correta.
  • Não use lentes que você não sabe se são compatíveis com sua câmera. Isso pode danificar mecanicamente e eletronicamente tanto a lente quanto a câmera.

Cuide bem delas

Uma lente bem tratada pode trabalhar com precisão por décadas. Vejamos algumas dicas para conservar bem as suas:

  • Quando não estiver usando sua lente, coloque a tampinha.
  • Use a câmera sempre com alça de pescoço, ombro ou mão. Um tombo geralmente é fatal.
  • Use sempre o parassol. Ele evita que você bata a lente em algum lugar enquanto carrega a câmera no ombro. Quebrar ou riscar o parassol dói bem menos que a lente.
  • Use um filtro UV sempre que possível. Ele proteja sua lente de sujeita e riscos e ainda melhora suas fotos ao ar livre. Mas compre um de boa qualidade para não prejudicar o desempenho da lente.
  • Compre uma caneta de limpeza tipo Lenspen (pode ser encontrada facilmente em lojas e sites de material fotográfico). É a maneira mais segura de tirar alguma marca de dedo ou embasamento. Se ficar na dúvida, não arrisque, leve-a em uma boa assistência técnica para uma limpeza profissional.
  • Nunca assopre sua lente! Já vi gente fazendo isso. É fatal, sua saliva é cheia de matéria orgânico e microorganismos vivos. É sim! Quando assopramos a lente, gotículas de saliva se aderem a ela e começa uma multiplicação de bactérias sobre o vidro. Isso não é bom. Use uma bombinha sopradora pra tirar algum cisco.
  • Guarde suas lente em lugar arejado. Utilize uma caixa plástica bem limpa e coloque dentro dela alguns saquinhos de sílica secante para controlar a umidade.
  • Se precisar limpar uma lente com líquido, utilize os que são específicos para isso, mas nunca utilize pano úmido com água, álcool, ou qualquer produto de limpeza doméstica. Se ficar na dúvida, leve na assistência técnica.