Perspectivas forçadas. Criativo e Divertido!

Algumas vezes encontramos essa “técnica” como Sobreposição Proposital. Na verdade há pouco de técnica e bastante de atenção e criatividade pra fazer.

Veja alguns exemplos em que, via de regra, a idéia é bem-humorada.

eeofpp-35

576498_267348183364037_487164001_n

18240_260512074071803_1296084121_n

531518_296130630485792_1387397144_n

Para os casos acima é interessante usar uma abertura bem pequena (f/11 ou mais fechada) pra ganhar foco em tudo e, para achatar a perspectiva (aproximar o plano de fundo com o plano da frente) use uma tele-média.

Tem gente que faz dessa idéia um “estudo de caso”! rsrs. A lua e o sol são vítimas recorrentes. Rsrs

559347_290479537717568_590093019_n

425367_317983101581641_313663485346936_828273_69950128_n

Há também uma outra “vertente” com desenhos. Vai exigir um tanto a mais de talento artístico, mas fica bem legal.

183548_497768026900879_392277046_n

408716_391364714265967_568011452_n

522618_123440114447182_862803931_n

Tem outros sobre paredes e fundos montados ou desenhados…

eeofpp-23

eeofpp-01

522961_443841728967874_762552778_n

Também podemos desenhar ou incrementar na pós-produção…

263536_357515424344213_1998687604_n (1)

383402_439229169445528_603169191_n

Mas acima de tudo, use a imaginação combinada com a observação! Os resultados podem ser bem surpreendentes apesar de simples.

eeofpp

421317_431645536883908_832404292_n

eeofpp-20

59683_434516049940831_1019286719_n

46553_434940353219248_201821618_n

eeofpp-39

eeofpp-73

eeofpp-15

206285_424619204253208_417062782_n

246473_319901008108754_262368338_n

59603_441292902601549_1505530760_n

Divirta-se muito e seja imaginativo!!!

Fazendo as malas

Viajar é muito bom. E pra que tudo corra bem é necessário planejar. Pensar e repensar sobre tudo o que se pretende de uma viagem é minimizar problemas e maximizar satisfação.

Do ponto de vista fotográfico, vou propor aqui um método para planejar sua viagem.

Primeiro coisa a pensar: Qual o objetivo principal da sua viagem? É lazer, trabalho…ou é uma viagem objetivamente fotográfica?

• Se for uma viagem de lazer, lembre-se de não se envolver demais com a fotografia e deixar passar os momentos de lazer em família e/ou com os amigos. Do contrário, você corre o risco de ser o chato da turma que não para de fotografar! Registrar os momentos de alegria e descontração é algo importante mas não é o mais importante nesse caso.

• Se for a trabalho, empenhe-se no trabalho conforme as exigências da sua profissão, mas de antemão, verifique quais serão os intervalos livres ou de lazer que você poderá administrar com autonomia. Nesses momentos você pode agir como período bem “fotográficos”. Pode já estudar o local e atracões que encontrará, fazer reservas e roteiros especiais para fotografar. Use a internet para isso. Recorra a amigos e parentes que já viajaram para onde você vai e pegue as “dicas de ouro” ou “como evitar encrencas”.

Geralmente para viagens simples, de lazer e muitas viagens de trabalho, apenas uma boa câmera compacta é suficiente e prática. Não chama muita a atenção, não exige que você leve muitos acessórios e ocupa pouco espaço na bagagem.

A viagem fotográfica!

É essa que todos queremos! Viajar e fotografar são duas coisas muito especiais! Viajar para fotografar é o que há. Só de pensar já enche a cabeça da gente de planos! Mas…sempre tem um “mas”. Planeje! Planejar custa muito pouco! Não planejar pode custar sua viagem.

Aspectos importantíssimos:

1-Orçamento: ponha na ponta do lápis todas as previsões de gastos. Acrescente a isso uma folga para imprevistos. Um grande amigo meu me ensinou: agende o imprevisto! Verifique se seu cartão de crédito está ok, não se permita fazer dívidas acima da sua capacidade financeira, faça cotações com empenho. Viaje bem e barato!

2-Estude o local: use a internet para “conhecer” o que puder previamente. Veja notícias, clima, previsão do tempo, perigos, locais “obrigatórios”, meios de transporte, hospedagem… Pode parecer básico para algumas pessoas, mas muita gente sai de casa sem ver tudo isso.

3-Previna-se: alguns lugares vão exigir que você tenha algum documento especial em mãos como visto, certificados de que tomou alguma vacina, autorização de pesca… Investigue isso. Verifique também se seus documentos pessoais estão em dia especialmente passaporte, carteira de motorista e documentos do seu veículo, conforme o caso. Outra coisa, faça um seguro-viagem se for para o exterior. É um produto que vários bancos e companhias de viagens tem. É uma seguro de vida, saúde e acidentes pessoais que tem a duração da sua viagem. Isso custa pouco e pode ser muito útil. Leve também consigo os telefone de embaixadas do seu país de origem no país de destino, telefones emergenciais, hotel em que você fez reserva, seu plano de saúde, sua central de cartão de crédito…

Agora, a mochila!

É uma delícia preparar a mochila de equipamentos fotográficos. Mas isso exige muita coerência e pé-no-chão.
Temos uma tendência de levar coisas demais. Simplificar é um hábito complexo! Para isso temos que ser objetivos e saber exatamente o que pretendemos.

O kit abaixo é de um importante fotógrafo americano. É uma foto um pouco antiga, mas dá pra perceber a objetividade do sujeito:

Mas, de maneira geral a dica é:

Para fotografar paisagens: uma lente grande angular (ex. 12-24mm ou uma geral como 18-55mm), filtro polarizador e/ou gradual de densidade neutra.

Para ambientes internos ou lugares com pouca luz: uma lente bem clara (com abertura máxima bem grande). Uma ótima opção é uma lente 35mm f/1.8 ou uma 50mm f/1.8. Talvez seja o caso de levar um flash. Se for, lembre de incluir pilhas extras.

Se for fazer imagens bem ao entardecer, que exijam velocidades abaixo de 1/60s, leve um tripé simples. Mas não exagere, esse item geralmente usamos pouco e carregamos bastante.

Para eventos sociais, feirinhas, festas populares: uma lente zoom de uso geral (ex. 18-105mm, 24-70mm…) será tudo que você vai precisar.

Para fotografar animais selvagens ou esportes: uma lente longa como 70-200mm, 200-400mm… sem dúvida.

Para lugares de praia, balneários, pescarias, piscinas ou parques aquáticos: uma câmera a prova d’água ou uma caixa estanque para a sua câmera vai garantir a diversão e ótimas fotos. Se optar por levar a DSLR, leve obrigatoriamente um filtro polarizador. Ele vai eliminar boa parte dos reflexos da luz na água e ainda proteger melhor sua lente.

Acrescente na mochila sempre:
• Pilhas ou baterias extras para tudo.
• Cartões de memória extras previamente “limpos”.
• Carregadores de baterias.
• Kit de limpeza (Lenspen, paninhos, bombas de soprar).
• Proteção contra chuva se for o caso.

Sempre que estiver no hotel ou hospedagem, recarregue as baterias, troque o cartão de memória, faça backup de segurança se puder, verifique o equipamento e planeje o dia seguinte. Saiba de cabeça, onde estará cada item do seu equipamento na sua mochila.

Se for andar em lugares mais hostis, procure usar pouco equipamento e uma bolsa não-fotográfica. Escolha uma bolsa-carteiro que possa ficar com a câmera e alguns itens extras sempre a mão. Assim você chama menos a atenção. As vezes é prudente não usar uma DSLR padrão e sim uma compacta de boa qualidade, assim você fica mais “transparente”.

Depois de separar tudo, encha a mochila e verifique se não é muito peso pra carregar. Seja honesto com você mesmo. Só como referência, uma pessoas de 80kg em boa saúde, carrega durante o dia todo uma mochila de uns 5kg com relativo conforto. Passar muito disso vai exigir uma preparo físico mais específico.
Também esteja atento às exigências de volume e peso das companhias aéreas quanto a bagagem de mão. Jamais despache equipamento fotográfico, leve-o sempre como bagagem de mão.

Eu gosto de levar um caderninho simples e pequeno pra fazer anotações. Uma espécie de diário. Isso me ajuda a organizar as fotografias posteriormente. Também costumo guardar recibos e tickets, mapas de turismo e panfletos dos lugares por onde passei para poder produzir um foto-álbum posteriormente com esses materiais scaneados e com as informações corretas de tudo que aconteceu.

Finalmente, uma mochila adequada para o trabalho. Nem muito grande nem muito pequena. Muitas delas possuem um sistema de alças para prender um tripé médio do lado de fora e uma sobre-capa contra chuvas, isso é legal.

Geralmente menos é mais! Selecione bem o seu kit. É um desafio!

Mas o equipamento também é você:

• Alimente-se bem todos os dias, antes e durante os dias da viagem.
• Leve algo pra comer durante o dia se for ficar longe da sua hospedagem
• Beba muita água sempre.
• Mantenha-se saudável pratique esportes aeróbicos. Prepare-se fisicamente para a empreitada.
• Leve seus medicamentos de uso contínuo (especialmente se for para o exterior) e se possível as receitas médicas correspondentes.
• Planeje seu vestuário de acordo com o local e clima esperado. Evite surpresas.
• Lembre-se dos seus amigos: boné, protetor solar e repelente de insetos. Rsrs

Aproveite bem cada viagem! Ótimos clicks!